Geração X


Olá Visitante, você não está logado...
Por favor efetue seu Login.

Se ainda não possui cadastro, aproveite é grátis e muito divertido estar entre os membros dessa comunidade!!!

Seja Bem Vindo...

Nasce a Verdadeira Superbactéria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nasce a Verdadeira Superbactéria

Mensagem por Jack em Qui Jan 06 2011, 21:03

"Há anos os cientistas previam que isso iria acontecer. Mas finalmente a ameaça parece estar batendo à porta: estão surgindo bactérias capazes de resistir a praticamente todos os antibióticos. Praticamente todos, ou todos mesmo. Depois da KPC, que foi apelidada de superbactéria e causou pânico nos hospitais brasileiros (mas que pode ser tratada com uma combinação de 3 antibióticos), está surgindo uma linhagem de micro-organismos ainda mais resistentes. E o pior: isso já aconteceu. As bactérias E. coli e Salmonella, que causam infecções intestinais e são comuns em todo o mundo, já adquiriram um gene que as torna capazes de destruir as moléculas de qualquer tipo de antibiótico - inclusive os carbapenemos, que hoje são a última arma eficaz para matar os micro-organismos mais resistentes, como a superbactéria brasileira.



Por enquanto, as bactérias indestrutíveis só foram encontradas na Índia, no Paquistão e no Reino Unido. Mas os cientistas temem que elas se espalhem pelo resto do planeta - ou transfiram o tal gene para espécies mais agressivas. "Isso poderia significar o fim [da era dos antibióticos]", afirma o pesquisador Tim Walsh, da Universidade de Cardiff, cuja equipe foi responsável pela descoberta. "Não há medicamentos contra as bactérias que produzem esse gene." Contra elas, a humanidade está indefesa."

Ponto para o Darwin 007:


_________________

"Não é com rock colorido que você vai fazer a cabeça dessa meninada, porque aquilo é uma porcaria! E porcaria é também esse Luan Santana, que também é outra porcaria! Ai o neguinho fica cada vez mais burro..." - Lobão
avatar
Jack
Moderador
Moderador

Mensagens : 165
Idade : 27
Geração X Evolution System 1.0

Atuação no Fórum :

http://www.estranhoblogdejack.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nasce a Verdadeira Superbactéria

Mensagem por Tosta em Qui Jan 06 2011, 22:31

Jack escreveu:Ponto para o Darwin
Ao meu ver Darwin não precisa de pontos, já ganhou a guerra faz tempo...

Eu sempre ouvi e li muito sobre esses tipos de bactérias e vírus... Até hoje a que mais me espanta é o Ébola...

O ebola foi primeiramente descoberto em 1976 por uma equipe comandada por Guido Van Der Groen, chefe do laboratório de Microbiologia do Instituto de Medicina Tropical de Antuérpia, na Bélgica.

Desde a sua descoberta, diferentes estirpes do Ebola causaram epidemias com 50 a 90% de mortalidade na República Democrática do Congo, Gabão, Uganda e Sudão. A segunda epidemia ocorreu em 1979, quando 90% das vítimas morreram. Em maio de 1995, a cidade de Mesengo, a cem quilômetros de Kikwit, no Zaire, foi atingida pelo vírus, que matou mais de cem pessoas. Há suspeitas de casos no Congo e no Sudão. O primeiro desse tipo de vírus apareceu em 1967, foi o Marburg, a partir de células dos rins de macacos verdes de Uganda.

O ebola é um filovírus (o outro membro desta família é o vírus Marburg), com forma filamentosa, com 14 micrômetros de comprimento e 80 nanômetros de diâmetro. O seu genoma é de RNA fita simples de sentido negativo (é complementar à fita codificante). O genoma é protegido por capsídeo, é envelopado e codifica sete proteínas.

Há três estirpes: Ebola–Zaire (EBO–Z), Ebola–Sudão (EBO–S) com mortalidades de 83% e 54% respectivamente. A estirpe Ebola–Reston foi descoberta em 1989 em macacos Macaca fascicularis importados das Filipinas para os EUA tendo infectado alguns tratadores por via respiratória. O período de incubação do vírus ebola dura de 5 a 7 dias se a transmissão for parenteral e de 6 a 12 dias se a transmissão foi de pessoa a pessoa. O início dos sintomas é súbito com febre alta, calafrios, dor de cabeça, anorexia, náusea, dor abdominal, dor de garganta e prostração profunda. Em alguns casos, entre o quinto e o sétimo dia de doença, aparece exantema de tronco, anunciando manifestações hemorrágicas: conjuntivite hemorrágica, úlceras sangrentas em lábios e boca, sangramento gengival, hematemese (vômito com presença de sangue) e melena (hemorragia intestinal, em que as fezes apresentam sangue). Nas epidemias observadas, todos os casos com forma hemorrágica evoluíram para morte. Nos períodos epidêmicos e de surtos, a taxa de letalidade variou de 50 a 90%. Seu contágio pode ser por via respiratória, ou contato com fluidos corporais de uma pessoa infectada.

A infecção pelo vírus ebola produz febre hemorrágica. A incubação pode durar de 5 a 12 dias. O vírus multiplica-se nas células do fígado, baço, pulmão e tecido linfático onde causa danos significativos. A lise (destruição) das células endoteliais dos vasos sanguíneos leva às tromboses e depois hemorragias.

Os primeiros sintomas são inespecíficos como febre alta, dores de cabeça, falta de apetite, e conjuntivite (inflamação da mucosa do olho). Alguns dias mais tarde surge diarreia, náuseas e vômitos (por vezes com sangue), seguidos de sintomas de insuficiência hepática, renal e distúrbios cerebrais com alterações do comportamento devido à coagulação intravascular disseminada com enfartes nos órgãos. O estágio final é devido ao esgotamento dos fatores sanguíneos da coagulação, resultando em hemorragias extensas internas, edema generalizado e morte por choque hemorrágico. As fezes são geralmente pretas devido às hemorragias gastrointestinais e poderá haver ou não sangramento do nariz, ânus, boca e olhos. Dependendo da sua estirpe, há casos de hemorragias na derme, ocasionando o sangramento pelos poros do corpo. A morte surge de 1 dia á duas semanas após o inicio dos sintomas.

A taxa de mortalidade da doença e o tempo para o falecimento de uma pessoa, depende da estirpe do vírus e do estado de saúde das populações afetadas, podendo variar entre 50% e 90%.

O diagnóstico é feito pela observação direta do vírus com microscópio eletrônico em amostra sanguínea ou por detecção com imunofluorescência de antigênios.

Não há vacina, cura, nem tratamentos eficazes. Os doentes devem ser postos em quarentena e os familiares devem ser impedidos de ter qualquer forma de contato com o doente, ou mesmo de tocar o corpo após o falecimento. Devem ser administrados cuidados básicos de suporte vital como restabelecimento de eletrólitos e fluidos perdidos, além de possíveis tratamentos paliativos.

_________________
Status
Lvl. 7 - 203/1000
Last Update - 21/03/2011 - 16:44hs
Additional Information -
Corpo leve como um algodão...
avatar
Tosta
Administrador
Administrador

Mensagens : 391
Idade : 29
Geração X Evolution System 1.0

Atuação no Fórum :

http://geracaox.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nasce a Verdadeira Superbactéria

Mensagem por Jack em Sex Jan 07 2011, 18:30

Tosta escreveu:
Jack escreveu:Ponto para o Darwin
Ao meu ver Darwin não precisa de pontos, já ganhou a guerra faz tempo...

É claro mister Tosta...mais ainda existem muitos doidos que lutam para querer dizer que existe um design inteligente, ou pior que a verdade está no criacionismo...esse tipo de descoberta é mais munição para aqueles que acreditam no Evolucionismo, não serem derrotados, por não conhecerem bem a teoria :013:

_________________

"Não é com rock colorido que você vai fazer a cabeça dessa meninada, porque aquilo é uma porcaria! E porcaria é também esse Luan Santana, que também é outra porcaria! Ai o neguinho fica cada vez mais burro..." - Lobão
avatar
Jack
Moderador
Moderador

Mensagens : 165
Idade : 27
Geração X Evolution System 1.0

Atuação no Fórum :

http://www.estranhoblogdejack.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nasce a Verdadeira Superbactéria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum